mar
19

Eu poderia começar o texto dizendo como o tempo passa rápido, mas eu não sei se concordo com esse velho chavão. O tempo não passa rápido nem devagar; ele apenas passa. É tudo uma questão de perspectiva. Eu só sei que os meus três meses nos Estados Unidos se passaram. No seu devido tempo.

Leia o resto deste post »

mar
19

San Diego!

Hora de completar a trilogia. Como já foi devidamente explicado no post anterior, terminei meu trabalho na pizzaria no domingo, dia 7, e fiquei livre, leve e solto para ir para algum lugar. Portanto, achei por bem voltar à terra de Schwarzenegger, e quando digo isso, não me refiro à Áustria, e sim à Califórnia, mais especificamente San Diego.

Da primeira vez, fomos a Los Angeles de carro. Da segunda, eu decidi ir de avião. E na terceira, hora de experimentar algo diferente: os famosos ônibus Greyhound. Acreditem se quiser, mas Mesa possui uma estação da Greyhound. E foi de lá que parti na segunda-feira, 8 de março, em direção à Costa Oeste americana.

Leia o resto deste post »

mar
09

Uma hora tinha que acabar. Domingo, 7 de março de 2010 foi o meu último dia de trabalho. Enquanto escrevo isso, já não sou mais um funcionário da Organ Stop Pizza. Ontem bati o cartão pela última vez. É papo de velho, eu sei, mas como o tempo voa, não?

A combinação original era que eu acabasse de trabalhar lá pela metade de março, sendo que eu partiria de volta logo depois. Mas a ideia nunca me agradou muito, pois seria estranho terminar o trabalho num dia e já partir para o aeroporto no próximo. Até pensei em adiar a minha passagem de volta para o dia 19, mas não quero perder tanta aula assim. Então, achei melhor fazer diferente: acabar o trabalho mais cedo. Como nossos chefes sempre são flexíveis quanto aos nossos horários (desde que os pedidos sejam feitos com antecedência), pedi para acabar uma semana mais cedo, por mais que me doa.

Leia o resto deste post »

mar
08

Já visitamos Phoenix, Tempe, Flagstaff, o Grand Canyon, as Superstition Mountains e até mesmo Los Angeles duas vezes (no meu caso). Para fechar com chave de ouro, só faltava mais uma viagem importante em nossa lista: Las Vegas. A famosa Cidade do Pecado, encravada no meio do deserto, próxima a fronteira do Arizona com Nevada, ao noroeste de Phoenix.

Para tanto, tiramos quatro dias de folga: de sexta, 26 de Fevereiro até segunda, 1 de março. Também alugamos um belo Chevrolet Cobalt vermelho (o mais barato que tinha na locadora) no aeroporto, dessa vez sem maiores problemas, como na primeira tentativa, e pegamos a estrada. A distância entre Phoenix e Las Vegas é de cerca de 300 milhas, o que dá cerca de 480 km. Saímos cedo de manhã, para poder pegar a estrada de dia e apreciar a paisagem do deserto e das cidadezinhas de beira de estrada.

Leia o resto deste post »

mar
04

Bon Jovi é uma das poucas bandas cuja carreira (quase) inteira eu conheço. Desde os tempos de hard rock farofa dos anos 80, passando pelo pop rock com baladas estilo novela das 8 dos anos 90/00. Muita gente acha banda de mulherzinha só por causa das músicas mais românticas e porque o vocalista tem pose de galã. Mas com certeza essas mesmas pessoas também têm seus guilty pleasures, aquelas bandas que elas ouvem mas não admitem para ninguém, então que se dane. Bon Jovi é muito bom e ponto final. Eles são uma das únicas bandas dos anos 80 que sobreviveram aos anos 90 e seguem fortes, ainda emplacando hits e enchendo arenas, como a Jobing.com Arena em Glendale, onde eles tocaram quarta-feira, dia 24 de Fevereiro. Então se alguém não gosta deles, falem com a minha mão.

Leia o resto deste post »

fev
24

Em todas as placas de carro do Arizona se lê “The Grand Canyon State”. O Grand Canyon deve ser o único motivo pelo qual esse estado é conhecido mundialmente (além do calor seco e insuportável do deserto) e visitado diariamente por turistas de todos os cantos do mundo. Sem falar que é uma das sete maravilhas do mundo hoje em dia. Portanto, era nosso dever e obrigação ir visitar o famoso canyon.

O plano era ficar na cidade de Flagstaff, cidade mais ao norte, nas montanhas, conhecida por estações de ski e clima mais frio. Pois é, acreditem se quiser, existe neve no Arizona. Para isso, pedimos dois dias de folga: terça e quarta, dias 16 e 17 de Fevereiro, respectivamente. Por algum motivo misterioso, me deram segunda e quinta livres também.

Seria, portanto, nossa primeira road trip, botando o pé na estrada. Afinal de contas, dois de nós (Camila e Adriano) têm carteira de motorista internacional, sendo que Adriano é maior de 25 anos, o que facilita para alugar um carro. Fizemos a reserva via Internet e tudo parecia encaminhado. No entanto, na segunda-feira, 15, dia de retirar o carro, momentos de tensão.

Leia o resto deste post »

fev
13

SEXTA, DIA 5: DE PHOENIX A LOS ANGELES

Eis um raro caso em que a continuação superou a parte 1. Como vocês bem lembram, nossa primeira viagem à Califórnia não foi bem o que eu esperava. Hotel mal localizado, horas e horas de desconforto na estrada à noite, parque de diversões não tão divertido, e assim por diante.

Depois de uma viagem assim, quase passei a acreditar nas palavras de nossa guia, segundo a qual em dois dias dá para ver tudo que há de interessante em L.A. Mas a Furada anterior me serviu de motivação para voltar à Cidade dos Anjos e ver tudo o que não tinha visto antes. E com isso, fazer a melhor viagem que já fiz por conta própria (e provavelmente a única até agora).

Leia o resto deste post »

fev
04

Já estava mais do que na hora de atualizar isso aqui e contar o que tenho feito de importante. Mas será que tenho feito algo de importante? Bom, primeiramente, criei uma conta no banco. Desde o dia 27 de Janeiro, sou cliente do Desert Schools, um banco estadual do Arizona. Fica mais fácil, né, não ficar carregando tanto dinheiro vivo por aí.

Também recebi meu ingresso para o show do Bon Jovi, que será quarta-feira, 24 de Fevereiro na Jobing.com Arena, casa dos Phoenix Coyotes, da NHL (pretendemos assistir algum jogo deles). O único problema é que essa arena fica na cidade de Glendale, que apesar de ser na região metropolitana de Phoenix, não é muito perto aqui de casa, ainda mais indo de ônibus. Imagino que seja mais ou menos como ir de Novo Hamburgo até Alvorada. Segundo o site oficial do sistema de transporte da região, o Valley Metro, levaria cerca de duas horas e meia (!) da nossa casa até a tal arena. E para voltar então, só imaginem… Vou ver se consigo uma carona, caso contrário terei que desembolsar uma fortuna em táxi. Torçam por mim. Leia o resto deste post »

jan
27

O tempo voa, não é mesmo? Nem parece que já fazem mais de 10 dias desde a última atualização. Antes de mais nada, gostaria de pedir desculpas pela demora em atualizar esse weblog. Acontece que os acontecimentos da semana passada não foram nada empolgantes. É claro que a demora em atualizar isso aqui também se deve em boa parte à boa e velha preguiça, mas deixa para lá. Águas passadas.

Como a semana passada não foi muito rica em acontecimentos, pelo menos me poupa de escrever demais e ajuda esse post a ser um pouco menos enorme, como eles usualmente são, para o sacrifício de certos leitores que certamente têm coisas muito melhores para fazer e não podem se dar ao luxo de perder muito tempo lendo textos irrelevantes como os desse blog. Então, vamos aos fatos. Leia o resto deste post »

jan
16

A falta de dinheiro te obriga a fazer coisas admiráveis. Coisas como criar uma planilha no Excel para controlar cada centavo, preparar um lanchinho antes de sair de casa para não ter que comer na rua. Ou até mesmo viajar até Tempe sem gastar um centavo. Tudo bem que Tempe é uma cidade vizinha, basta pegar um ônibus e já se chega lá. Mesmo assim, é algo para se orgulhar. A tal jornada foi dia 9, e começou com o pé esquerdo: perdi um ônibus por questão de dois minutos. Uma sensação muito frustrante, acreditem. Mas pior ainda é decidir tomar um ônibus diferente, e perder de novo a p***a do ônibus. E de novo, por questão de dois minutos. Dá vontade de sentar no chão e chorar. Faz falta um carro às vezes. Leia o resto deste post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.